E-book, o conteúdo que vende

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

E-book é um conteúdo que realmente vende

Você acessa um site ou um blog e já vê a oferta de um e-book totalmente grátis. Raramente alguém disponibiliza um e-book para ser vendido já no primeiro contato com o leitor. A ideia é oferecer esse produto digital como uma recompensa para o internauta que visitou sua página. A grande sacada é que esse e-book gratuito, é na verdade, um conteúdo que vende. É claro que você precisará dedicar-se um tempo para escrever e produzir seu e-book, caso não queira terceirizar para um profissional ou agência digital, mas se levar em conta os resultados positivos e permanentes que conseguirá após disponibilizar essa recompensa em seu blog, fará o trabalho com todo o entusiasmo do mundo.

Por que um e-book gratuito?

Essa pergunta é recorrente em uma roda de conversa onde há empreendedores digitais que estão começando seu primeiro negócio online. Muitos questionam se realmente vale a penas tanto esforço para algo que talvez nem desperte a atenção do leitor. Essa é uma possiblidade que não pode ser descartada, mas é quase rara porque o leitor irá se interessar pelo seu e-book, mesmo que a princípio por curiosidade.

Uma vez em contato com o produto, ele irá conhecer mais sobre o autor e o nicho em questão. Surge aí uma grande oportunidade desse leitor voltar a acessar seu blog e buscar mais conteúdo. Se você apresentar algo relevante, com certeza levará seu seguidor a comprar um curso ou outro produto disponibilizado em seu blog. Assim, mesmo que numa segunda fase, o e-book é um conteúdo que vende e pode continuar vendendo sempre.

Um negócio lucrativo

Não podemos negar que o negócio dos e-books é realmente lucrativo, mas desde que você saiba trabalhar bem esse nicho. Se for um conteúdo relevante, ele literalmente venderá já de início. Caso não queira oferecer e-books gratuitos em seu blog e prefira comercializar um ou vários para seu público, ok, siga em frente porque é uma boa sacada.

O que eu quero que você entenda é que nesse formato de distribuição a logística é outra. O primeiro passo, claro, é criar seu e-book, e da melhor maneira possível. Tendo o produto pronto, é hora de buscar um canal para comercializá-lo e aí surgem as mais diversas possibilidades.

Dependendo do nicho, você pode disponibilizar seu e-book para ser vendido no sistema de afiliados em plataformas como Hotmart ou Eduzz. Se for o caso, pode criar seu próprio e-commerce, ou seja, sua loja virtual, mas isso requer mais dedicação e investimentos.

Autopublicação: Vale a pena?

Outro mercado em evidência é o de autopublicação. Esse é um sistema onde você publica sua obra e o site se encarrega de vender, distribuir e até imprimir, se for o caso. Ao completar um determinado valor, os direitos autorais referentes à obra é transferido para sua conta bancária. Nesse formato, além de e-books, você pode disponibilizar uma versão impressa de sua obra, independente do nicho ou gênero literário. A grande vantagem é que você não precisa investir dinheiro para a impressão de  grandes quantidades, pois o livro só é impresso quando o leitor compra, caso não tenha escolhido a versão e-book. É impressão sob demanda. No Brasil, empresas como Clube de Autores, AgBookBookes atuam especificamente no mercado de autopublicação.

Pronto para produzir conteúdo que vende ou quer saber mais sobre como vencer no marketing digital? Então baixe agora mesmo meu e-book. Rs rs é gratuito mesmo.

 

Deixe uma comentário